» COLUNAS
Imprimir tudoHome
 segunda-feira, 8 de julho de 2013
A Notícia

» Canal Aberto (Claudio Prisco)

  

 

  

 

COLOCANDO O DEDO NA FERIDA

Representante do PSD de Joinville na Assembleia, o deputado Darci de Matos tem declarado que todo político deve ficar atento ao clamor das ruas. Na sua opinião, “as autoridades estão com foco equivocado, priorizando a reforma política, que não muda a vida das pessoas”. Para ele, o mais importante é que seja feita uma mudança no pacto federativo.

– Não é possível continuar como está, onde a União fica com 70% de tudo o que se arrecada com impostos neste País, e os Estados e municípios, com somente 30%.

Até porque os municípios são os maiores responsáveis por oferecer uma melhoria nos transportes públicos, na saúde e na educação, as três maiores bandeiras de luta dos manifestantes.

Tem razão Darci de Matos quando diz que as prefeituras estão falidas e os prefeitos se especializaram em mendigar recursos junto ao governo federal, que toma conta da verba.

– Isto é o que está emperrando o funcionamento da máquina administrativa, e a mudança deve começar por descentralizar estes recursos – frisou o parlamentar.

Na reforma política, Darci destaca a coincidência das eleições como fundamental.

RITMO ACELERADO

Raimundo Colombo e Valdir Cobalchini entregaram no fim de semana ordem de serviço para obras da SC-390, entre a BR-116 e Campo Belo do Sul. Os 32 quilômetros terão restauração completa do pavimento, com investimentos de R$ 30 milhões, financiados pelo BNDES. Na foto, da esquerda para a direita, Tadeu de Oliveira, Edilson de Souza, Cobalchini, Colombro, Gabriel Ribeiro e Francisco Pereira.

INCÓGNITA

Na convenção do PSDB, no próximo domingo, PMDB e PSD vão marcar presença, assim como seguramente vai ocorrer com o PP. E o PSB, agora sob os domínios de Jorge e Paulo Bornhausen, vai comparecer?

ADEUS A MILTON PEREIRA

Faleceu na madrugada de ontem, aos 55 anos, o vice-prefeito de Mafra, Milton Pereira. Internado no Hospital São Vicente de Paulo desde quarta-feira, Miltinho, como era conhecido, sofreu uma parada cardíaca. O sepultamento será hoje, às 9 horas, no Cemitério Municipal de Mafra. Deixa enlutadas esposa e filha.

AVANÇO

A OAB de Santa Catarina elegeu na sexta-feira a lista sêxtupla para vaga de desembargador, com a aposentadoria de Luiz Carlos Freysleben. Em processo que teve transmissão ao vivo pela internet, o conselho pleno da Ordem definiu os nomes dos advogados que vão disputar a vaga pelo quinto constitucional. André Dacol foi o mais votado, com 37 manifestações, seguido de Cambises Martins, Rogério Gomes, Osmar Nunes, Sebastião Evangelista e Milton Beck.

CRONOGRAMA

A lista sêxtupla será encaminhada ao Tribunal de Justiça nos próximos dias. No TJ, a lista será reduzida a três nomes e finalmente encaminhada ao governador Raimundo Colombo, a quem caberá escolher o representante da advocacia para a vaga. O ex-procurador-geral do Estado João dos Passos Martins acabou ficando de fora.

EQUAÇÃO

Atendendo a Mauro Mariani, o governo, por extensão, estaria também olhando pelos deputados federais Celso Maldaner e Valdir Colatto, que o respaldaram na convenção do PMDB. Maldaner e Colatto querem Mariani no embate da majoritária, descongestionando assim a chapa de federal do PMDB em 2014.

DESDOBRAMENTO

Enquanto Mariani apontaria os substitutos de Eduardo Deschamps (Educação) e Dalírio Beber (Casan), Eduardo Moreira e Luiz Henrique indicariam novo interlocutor na Casa Civil, com o retorno de Nelson Serpa para a Procuradoria-Geral.
 

 

 

Diário Catarinense

» Moacir Pereira -DC

  

 

  

 


As enchentes e o valor de ser solidário

A coleção encadernada de 1983 do Jornal de Santa Catarina, de Blumenau, à disposição na Biblioteca Pública do Estado, tem uma raríssima anomalia no mês de julho. A coleção do diário tamanho standard, com dois volumosos cadernos, chega até a edição de 7 de julho. Depois disso, só a partir do dia 15. O jornal ficou sete dias sem circular. Seus colaboradores também foram atingidos pela maior catástrofe da história do Vale do Itajaí. Sua sede ficou ilhada, as comunicações interrompidas, não havia energia elétrica, o abastecimento de água entrou em colapso. A distribuição eventual tornou-se inviável. As bancas e as casas dos assinantes também estavam cobertas pelas águas.

A enchente de 1880 é maior de todas. O rio atingiu 17,1 metros. A de 1983 chegou perto. Veio após violento temporal que tornou o solo impermeável. E – o mais grave – prolongou-se por exatos 32 dias com chuvas intensas, na mais longa enchente da história.

Foi uma inundação que não perdoou ninguém. Nivelou no sofrimento e em incalculáveis prejuízos operários e donos das indústrias, os pobres e os mais abastados.

A tragédia produziu também fatos inéditos, especialmente nos gestos de civismo, mobilização, união de instituições e pessoas e integral apoio dos catarinenses e dos brasileiros. Todos se uniram em ação e oração.

Desse flagelo indescritível foram extraídas muitas lições. Em especial, a adoção de medidas preventivas. Algumas que, decorridas três décadas, ainda precisam ser implantadas.

Fica, sobretudo, o melhor exemplo de unidade, de civismo e de solidariedade da história de Santa Catarina. Merecida e oportuna, por isso, a sessão de reconhecimento àqueles que sofreram com a enchente, hoje, às 19h, na Assembleia Legislativa.

Inundação que abalou a região do Vale em 1983 deixou lições que ainda precisam ser adotadas.

DINHEIRO DO CÉU

O helicóptero que levou o governador Raimundo Colombo (ao fundo, de azul) a Rio Rufino impressionou a duas crianças da cidade de 2,4 mil habitantes da Serra. Eles correram para registrar o pouso com seus celulares. Colombo liberou R$ 880 mil para o município, maior parte para a construção de uma ponte. O valor é superior à arrecadação mensal da cidade.

3 perguntas para Tânia Eberhardt

Confirmada na tarde de ontem como nova secretária estadual de Saúde, Tânia Eberhardt (PMDB) promete priorizar o atendimento básico. Ela assume a pasta amanhã, às 14h.

Há quanto tempo a senhora está sendo sondada para a Secretaria de Saúde?

Cerca de 60 dias. Quando o Dalmo Claro sinalizou a saída, já haviam sondagens no PMDB. O próprio senador Luiz Henrique me consultou.

Qual é a causa maior desta crise na saúde?

Creio que é um conjunto de fatores. Faltam recursos, há muita burocracia, há carência de gestão e é preciso esforço coletivo. Às vezes coloca-se dinheiro em áreas que não são prioritárias.

E quais são as prioridades?

Não tem como conservar a saúde de cima para baixo. É vital que seja com o funcionamento pleno da medicina preventiva, dos postos de saúde, do programa saúde da família. Eles precisam estar de portas abertas para integral atendimento da população. Atenção básica à saúde é indispensável ao funcionamento do sistema hospitalar.

Gás na duplicação

O grupo Vonpar, que tem fábrica da Coca-Cola em Antônio Carlos, está disposto a financiar a duplicação da SC-407, que liga o município a Biguaçu. Foi o que o prefeito Antônio Paulo Remor (PP) ouviu dos diretores da empresa. A Vonpar tem planos de ampliar sua unidade na cidade. Amanhã, Remor e o prefeito de Biguaçu, José Castelo Deschamps (PP), vão ao Deinfra tratar do assunto.

DIRETAS

- As enchentes e a campanha pelas eleições diretas fazem parte do resgate histórico inédito, contido no livro Amin, 30 anos depois, que autografo hoje, às 19h, na Assembleia, pela Editora Insular.

- As secretarias regionais no Oeste catarinense ganharam um novo apelido: “Chimarródromos”. Pouca ação e muito chimarrão.

- Professores e estudantes de Odontologia da UFSC fazem uma manifestação hoje. Apelam à reitora Roselane Neckel para resolver os graves problemas do curso.

Ferrovia sem opções

A Comissão de Transportes da Assembleia vai exigir que o Dnit publique um novo edital sobre o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental da Ferrovia do Frango. O edital publicado limita-se ao traçado Chapecó-Itajaí, pela região central, sem admitir análise sobre o uso da Ferrovia do Contestado, já existente. Se não houver mudança, haverá impugnação.
 

 

 

Diário Catarinense

» Cacau Menezes

  

 

  

 


Paulo Cesar d’Ávila, o PC, no melhor estilo Hugh Hefner, o dono da Playboy, e suas hostess na festa open bar que comemorou o primeiro aniversário da Fields, sexta-feira

As irmãs Juliana e Gabriela Genovez Beckhauser também brilharam no aniversário da casa sertaneja de Floripa

Despedida de André Santos, no bar Devassa, sexta-feira, reuniu os amigos Sardá Jr, Fernando Vilas e Rafa Valença. O craque deve reforçar o Flamengo do Mano Menezes nas próximas horas

Fica, Alvim

Seu oportuno e feliz escrito do passado dia 1º me suscita algumas considerações e indagações que me parecem pertinentes: será que a licitação apenas considera o cifrão? Aquilo a que em todo o mundo civilizado se chama tradição e é altamente valorizado não tem aqui qualquer valor? O Alvim vai na terceira geração. A família iniciou naquele local há 57 anos. O Alvim que conhecemos está ali no Mercado Público há 53 anos, sendo hoje um respeitável gourmet, do que resulta a alta qualidade daquilo que põe na mesa e cujo resultado em termos de premiações orgulhosamente exibe nas suas paredes, entre elas as atribuídas pela revista Veja. Será que isto não interessa à cidade que se diz turística sem saber o que é turismo? Somos pobres mesmo! O pior é que queremos continuar sendo pobres... Um abraço, Aníbal dos Santos Oliveira, engenheiro civil.

Deprimente

Faltou humildade para o nosso Anderson Silva na madrugada de domingo. Que coisa feia. Deixando a concentração de lado, o ex-campeão parecia estar alucinado, fora de si, querendo humilhar o adversário, baixando a guarda e fazendo brincadeiras do tipo fui atingido, estou cambaleando. Levou uma surra no primeiro round e beijou a lona no segundo, perdendo o cobiçado cinturão. Já diz aquele velho ditado esquecido por Anderson Silva: o segredo do grande campeão é não menosprezar o adversário. Perdeu a luta e foi vaiado pelo ginásio todo. Merecidamente.

Médicos

Em São Bento do Sul, que ultimamente tem sido notícia nos meios policiais, os protestos também ganharam as ruas. Menos o dos médicos que optaram por contratar dois artistas de rua, vestidos de jaleco branco e com nariz de palhaço, que fizeram panfletagem. Literalmente terceirizados, ninguém mostrou a cara e nem se ouviu uma única voz de protesto nem cantaram o Hino Nacional. Salve Jorge.

Será que passa?

Figurões da República se unem aos manifestantes nas ruas para lançarem o movimento “FAB Livre”.

Mas não é jatinho pra todo mundo não, só para altas autoridades. Segundo o líder do movimento, Renan Calheiros, “cada um tem direito ao passe livre que merece!”

Será que passa?

Avaí

Sandro Barreto, advogado do Avaí, contesta o número de 600 ações trabalhistas que Cacau publicou no sábado, informação passada por um advogado ligado ao clube ao presidente da FGF, Chico Noveletto: “Temos ativas 45 ações trabalhistas, sendo umas 15 acima de R$ 100 mil”, diz Barreto, leitor assíduo desta coluna, daqueles que não gostam quando Cacau entra em férias.

Aliás, sexta-feira, indo para São Paulo, onde ainda estou hoje tratando de assuntos particulares, embarquei em Floripa no mesmo voo com o time do Avaí, que empatou sábado com o São Caetano. Bateu uma saudade do meu tempo de mascote, quando saíamos aos domingos, o time, seus dirigentes e o mascote, com 10 anos de idade, em táxis particulares ainda de madrugada da Praça XV para os jogos do Estadual no interior. Bateu uma saudade daquele meu Avaí, daquela minha vida de mascote...

Plágio

Do polêmico diretor de filmes e documentários Eduardo Coutinho, aos 80 anos, em sua participação na 11ª Flip, encerrada domingo, em Paraty (RJ): “Sou totalmente a favor do plágio criativo. Nada se cria em cima do nada. Há muitas palavras para definir isso – paráfrase, paródia, metáfrase. Ninguém cria sem se apropriar”.

Novidades

Bruno Beduschi, filho do lendário Nei Beduschi, está inaugurando o novo empreendimento da família no centro de Floripa, mais precisamente na Rua Hermann Blumenau (antiga Rua Uruguai), esquina com Avenida Mauro Ramos. Chama-se Vic’s, relembrando a primeira lanchonete da Ilha, na Felipe Schmidt, nos anos 1960-1970. Trata-se de um restaurante (com a qualidade Mara Beduschi Buffet), lanchonete-padaria-confeitaria-bonbonnière, uma verdadeira praça de alimentação, com conforto e tecnologia da modernidade.

Aleluia!

“Prezado Cacau: li na tua coluna a alvissareira notícia de que o vão central do Mercado Público, de acordo com o prefeito Cesar Souza, será coberto. Aleluia! Creio ter contribuído para a concretização desta ideia. Na verdade, conversei com o secretário Gustavo Mirosky, a quem entreguei um pequeno estudo sobre o assunto, que te passo às mãos, resumidamente. Chega de proibições e atraso – já nos bastam as ações de procuradores antimarinas e pró-indígenas. Forte Abraço, Paulo da Costa Ramos.”

Realmente, há muitos anos, PCR , um influente jornalista de Florianópolis, vem defendendo essa ideia, sempre vetada pelo Ipuf, sob alegação que o Mercado seria “descaracterizado”.

Toda a página

Toda a coluna de ontem da Mônica Bergamo, uma página inteira na Folha de S. Paulo, o maior jornal do país, foi dedicada ao namoro do senador e presidenciável tucano Aécio Neves com a gaúcha Letícia Weber, que mora em Floripa. Fotos, fofocas, informações vazias passadas por terceiros etc. e tal.

Imagine se fosse eu, hein!

E aqui?

Depois da imoralidade de utilização de jatinhos da FAB para deslocamentos de interesses particulares dos presidentes do Senado Federal e da Câmara de Deputados, não está na hora de verificar como está sendo feito o uso da aeronave pelo governador do Estado e por outras autoridades catarinenses, principalmente do cobiçado helicóptero?

Se tu dix!

Do blog do Simão, no UOL, resumindo a situação: “Joaquim Barbosa também foi pro Maracanã com dinheiro público! Não tem virgem na zona!”

O culpado

Pra quem ainda acha que há divergência sobre as causas das mudanças climáticas, o jornalista Washington Novaes, especialista em meio ambiente, enumera: de 4 mil estudos acadêmicos publicados em 20 anos, 97,1% atribuíram as mudanças do clima a ações humanas.

30 anos

Organizado pelo jornalista Moacir Pereira, o livro Amin, 30 anos depois, a ser lançado hoje na Assembleia Legislativa, compreende entrevistas, comentários, análises e depoimentos de jornalistas de Santa Catarina e de renome nacional. O prefácio é de Villas-Boas Correa, durante décadas um dos mais festejados da crônica política brasileira. O livro foi elaborado há 30 anos e editado na versão original.
 

 

 

Diário Catarinense

» Visor/Cartas

  

 

  

 

Corrida contra o relógio

A semana é decisiva na Assembleia Legislativa para a votação do projeto de lei que dá poder de polícia ao Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.A proposta, já aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, ainda precisa passar pelas comissões de Segurança e de Finanças antes de ir a plenário.

A promessa do presidente Joares Ponticelli é colocar o projeto em pauta antes do recesso, dia 17. Depois da Boate Kiss e do incêndio do Mercado Público de Porto Alegre (foto) – também com o Plano de Prevenção contra Incêndio vencido desde 2007 –, é consenso na Casa a urgência da votação.

QUALIDADE E NÃO QUANTIDADE

O jornalista Carlos Stegemann volta da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), encerrada ontem, convencido de que a pequena cidade com mais de 400 anos, no sul do Rio de Janeiro, poderia servir de modelo para Laguna e São Francisco do Sul. É que cada vez mais eles apostam no turismo segmentado.

FICHA CORRIDA

Dos 376 assassinatos no primeiro semestre em Santa Catarina, 64% das vítimas tinham antecedentes na polícia. Já com relação aos autores dos homicídios, 78% tinham passagem. A maior parte dos crimes acontece entre as 18h e à meia-noite, sendo que 86% dos mortos são homens.

SEM CONTROLE

As 10 lombadas eletrônicas em Gaspar estão desativadas desde o final do ano devido ao término do contrato com a prestadora do serviço.

NOS PASSOS DA SOLIDARIEDADE

Os bailarinos Lidiani Emmerich e Gabriel Ferreira confirmaram presença na primeira edição do Palco Solidário, dia 2 de agosto, no CIC. O evento beneficente quer arrecadar verba para a Casa Darci Vitória, que cuida de 24 crianças no Monte Serrat e é mantida pelo Instituto Pe. Vilson Groh.

AINDA A ÁRVORE

Está marcado para o dia 12 de agosto o julgamento do ex-secretário de Turismo de Florianópolis Mário Cavallazzi na 1ªVara Criminal da Capital.

MAPA DA PEDRA

Lembra do Mapa do Crack produzido pela Guarda Municipal em Florianópolis que identificou 50 pontos de consumo na cidade? Uma nova atualização já mapeou mais 12, chegando a 62 os locais com usuários da pedra.

DIRETO DO SCALA

A soprano catarinense Carla Domingues foi aprovada recentemente na seleção da Academia do Teatro alla Scala de Milão para estudar canto por dois anos. Amanhã ela apresenta no Teatro Pedro Ivo, a partir das 21h, o repertório usado por ela para prestar exame na Itália com obras de Bach, Mozart e Villa-Lobos.

A PROPÓSITO

O novo prédio para a 7ª Delegacia de Polícia em Canasvieiras, a criação das delegacias de Narcóticos e a de Desaparecidos são promessas da delegacia-geral da Polícia Civil que não saíram do papel.

ENQUANTO ISSO...

Centenas de PMs continuam trabalhando fora de função, em atividades administrativas em outros órgãos públicos e os postos comunitários seguem fechados.
 

 

 

Notícias do Dia

» Paulo Alceu

  

 

  

 


Destoante


Não existe nada mais na contramão, depois que as ruas receberam os brasileiros de verdade exigindo direitos, do que programa político, que acontece nas quintas e por vezes também nas terças feiras. São patéticos e completamente distantes do reconhecimento popular. Transformaram se em apologia da sigla com discursos de realização e promessas de comprometimento nunca cumpridas e quando produzem algum projeto se apresentam como salvadores da Pátria, que na maioria das vezes dão as costas. Arrisco afirmar que os que assistem se limitam a produtora contratada para o trabalho, filiados e poucos simpatizantes. O argumento de que pesquisas revelam audiência, sublinho que não significa que as pessoas estejam atentas a programação, mas aguardando a novela que vem a seguir ou o telejornal. Ou seja, televisão ligada sem atenção. O que comprova também que estão jogando dinheiro fora, dinheiro público destinado aos partidos que acabam realizando produções, muitas delas de baixa qualidade, para atender vaidades. As ruas também deixaram claro que esse tipo de comunicação perdeu conteúdo e credibilidade. O momento faz com que mandem recados que se limitam ao universo de interesses deles, políticos. Xo propaganda eleitoral...

Insegurança


Vai ser agora dia 11 de julho a audiência pública em Penha onde a criminalidade também vem assustando a população. O presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Mauricio Eskudlark, confirmou também a participação dos municípios de Piçarras, Navegantes e Barra Velha. A violência não é mais “privilégio” dos grandes centros. Há necessidade de uma mudança de mentalidade no atendimento a pequenas cidades onde a droga é a base da criminalidade.

Digital


Chama a atenção a importação de médicos cubanos. Irão enfrentar as mesmas dificuldades sem as condições adequadas de trabalho. Na verdade mais parece uma ação ideológica do governo do PT.


Realidade


Na proporção médico/ população perdemos para o Chile e a Argentina, mas estamos numa posição aceitável segundo a Organização Mundial da Saúde. A dificuldade é preencher o atendimento em regiões distanciadas das grandes metrópoles. Para isso, o governo deveria desenvolver programas de investimento e não importação de médicos, que sofrerão os mesmos desgastes.

Temperatura


Nem bem começou o inverno e já tem lojista ensaiando liquidação. Até porque prevaleceu muito mais o calor nesses primeiros dias. O final de semana foi de verão. Tiveram casos de temperaturas em algumas regiões do Estado de até 32 graus. Mas a garantia dos especialistas é de que o frio está chegando.

Dúvida


Algumas lideranças do PCdoB, que participam diretamente das manifestações do Passe Livre, será que andam de ônibus e sentem, diariamente, as dificuldades e problemas do transporte coletivo? Prática é uma coisa, teoria e outra. Tem gente nos protestos, que viraram baderna, que ganha salário de R$ 10 mil em gabinete de deputada na Assembleia. Além de gente ligada a sindicato com carro disponível...

Procedente


Não basta estar descrito na conta. Um projeto de lei em análise no Congresso determina a instalação gratuita de um medidor de consumo nos telefones fixos. Assim o usuário terá condições de verificar e comprovar quanto tempo realmente teve cada ligação. Um meio de controle não só para comparar a conta, mas para economizar, pois durante o mês terá acesso aos gastos com o telefone evitando extrapolar no consumo.

Dificuldades 1


A saúde é o principal problema hoje da administração Colombo. E poderá contaminar toda uma gestão, caso não seja realmente tratada com a eficiência e o distanciamento de imposições político/partidárias, na imensa maioria, destrutivas. Não é a mudança de nomes que vai resolver. O próprio governador segurou no cargo Dalmo de Oliveira, já desgastado, utilizando desse argumento, visando muito mais atender as imposições eleitorais. Não seria agora com a chegada de Tania Eberhardt, embora experiente, a solução para os problemas da saúde. Sozinha ela sabe que não conseguirá romper os obstáculos e muito menos imprimir ações que proporcionem a população um atendimento digno e eficaz.



Dificuldade 2


Chegou o momento de aplicar na prática a ainda promessa de um plano de gestão que revitalize o segmento. A torcida é de que todo esse minucioso trabalho tenha na futura secretaria a pessoa ideal para imprimir um novo modelo na saúde de Santa Catarina, onde o principal ponto é desinfetar e eliminar focos de interesse exclusivamente politiqueiro, se o meta é verdadeiramente a excelência na gestão.

A vida segue
Marina Silva foi colocada como terceira via, depois das manifestações de rua, por ser considerada mais sintonizada com os protestos e distanciada dos partidos tradicionais. Resta saber se teve inicio uma espécie de fritura programada ou realmente surge um nome a margem de toda essa indignação e insatisfação.
08-07-2013


 

 

 

Notícias do Dia

» Hélio Costa

  

 

  

 

Nos últimos quatro anos cinco delegados foram presos em Santa Catarina
Envolvimento com o jogo do bicho, com quadrilhas de ladrões de carros e tantos outros crimes macularam a imagem dos policiais
Corrupção na polícia
Não surpreendeu a prisão da delegada regional de são Bento do Sul, Ângela Tereza Bork Roesler, envolvida com o jogo do bicho, formação de quadrilha e dezenas de crimes. Nos últimos quatro anos, cinco delegados que ocupavam cargos de estratégicos na Instituição foram presos pelos próprios colegas. Ademar Serafim, ex-chefe de Polícia, também passou para o outro lado do balcão. A delegada regional de Jaraguá do Sul, Jurema Wolf, caiu na malha da Operação Game Over, em 2009. O delegado Gilberto Cervi também foi grampeado pelo Ministério Público em 2010 que investigava uma quadrilha que “esquentava” documentos de veículos. Gilberto retornou para a ativa e agora está trabalhando na delegacia de Porto Belo. Não é somente na segurança pública que ocorrem denúncias de corrupção. Infelizmente, os governantes caíram no descrédito da população. Isto é lamentável.

Tiro na bunda
Dois suspeitos que tentavam roubar em uma distribuidora de cereais, em Capoeiras, Florianópolis foram afugentados por um policial da Deic. Um dos ladrões baleado e fugiu a pé com o comparsa, deixando para trás a Honda Twister vermelha. Para ter acesso à distribuidora, os suspeitos disseram que queriam deixar currículos com proposta de emprego. Quando o portão foi aberto eles anunciaram o assalto, mas não contavam com a aproximação do tira que pressentiu o roubo e foi para cima deles atirando.

Gigante
Uma denúncia anônima levou duas guarnições do 7ºBPM ao estacionamento de um supermercado em Capoeiras, Florianópolis, onde foram detidas dois adolescentes e um homem de 23 anos que estavam realizando transação de drogas. Com os menores foram apreendidos 30 comprimido de ecstasy e R$ 280. Eduardo Richartz, 23 anos, o Gigante tinha 2,750 kg de cocaína. Ele foi autuado por tráfico e os garotos levados à Delegacia de Menores, para depois ser entregue à família.

Surpresa
A divulgação, pelo Ministério Público, de que a delegada regional de Polícia de São Bento do Sul estaria envolvida em 76 incidências criminosas pegou a todos de surpresa, do mais experiente ao mais novo policial civil de Santa Catarina. A delegada Angela Teresa Bork Roesler era tida no meio como uma profissional dedicada, correta e sem qualquer mancha em seu currículo. Deu no que deu. Ela é natural de São Bento.

Medalha
Na próxima quinta-feira o agente de polícia Clésio de Moraes, chefe do setor de investigação da 3ª Delegacia de Polícia de Capoeiras, recebe a medalha Vereador Pedro Medeiros, pelos seus serviços à segurança pública da Capital. A comenda é uma proposição do vereador Deglaber Goulart e será entregue em sessão especial na Câmara de Vereadores de Florianópolis, às 16 horas.

Carro recuperado
Policiais do 7º BPM recuperam o i30 prata roubado em Biguaçu. O carro estava atrás do muro da casa de Jair Roberto, no bairro Ipiranga, São José. Ao ser questionado, Jair disse que era mecânico e iria consertar o veículo deixado ali por Leonardo Cabral. Na casa do mecânico foram apreendidos os pertences da vítima. Leonardo, detido logo em seguida, foi reconhecido como autor do roubo. Apenas o ladrão foi autuado em flagrante por roubo. Jair prestou depoimento e foi liberado.

Pai de santo condenado
Um “pai de santo”, que mantinha um terreiro de umbanda em Palhoça, incomodando os vizinhos, foi condenado a 19 anos de reclusão sem o direito de recorrer em liberdade, porque matou um aposentado. A vítima havia feito reclamações que levaram ao fechamento do terreiro e, por vingança, o proprietário atirou nela quando andava de bicicleta e carregava uma gaiola com passarinho. Ao ser preso, o pai de santo planejava a executar novos crimes, contra o neto e o filho do idoso.

Frase
“É no Corpo de Bombeiros Militar que o cidadão conhece a mão amiga do Estado amigo e protetor, sempre alerta. A população reconhece e enaltece a Corporação porque nos momentos mais difíceis é nela que encontra acolhimento”, César Grubba, secretário da SSP, durante a comemoração do Dia Nacional dos Bombeiros.
 

 

 

Notícias do Dia

» Ponto Final

  

 

  

 

Governo catarinense tem mais de 60 secretarias
Quem critica o governo federal, pelos 39 ministérios, nunca prestou atenção no impressionante organograma do governo de SC

Os opositores de Dilma Rousseff, catarinenses incluídos, costumam criticar com razão o excesso de ministérios – 39 – do governo federal. Mas, entre opositores tucanos e liberais, estão aqueles que sustentam a aliança governista catarinense. Santa Catarina tem 15 secretarias básicas, fora as secretarias executivas, fundações, empresas e autarquias, mais 36 secretarias regionais, alcançando uma marca impressionante: mais de 60 pastas que, em geral, acomodam ex-prefeitos, candidatos derrotados, vereadores e ex-vereadores, deputados estaduais e deputados federais. Poucas dessas secretarias têm profissionais especializados nas áreas que comandam. Olhando com calma o organograma do governo do Estado no fim de semana, fiquei na verdade estupefato, como qualquer cidadão ficaria: a estrutura é gigantesca e, em geral, por ser tão paquidérmica, é parcial ou completamente ineficiente. Tudo é lento e demorado porque há secretarias que têm, apensadas ao gabinete do secretário, dezenas de cargos de segundo e terceiro escalões quase sempre ocupados por cabos eleitorais, assessores parlamentares e políticos profissionais desempregados.

Bomba

Está certo que o governador Raimundo Colombo herdou essa bomba de seu antecessor, mas não tem feito nada de relevante, com relação ao "excesso de governo", porque pretende concorrer à reeleição em 2014 e depende da base de apoio político, como a presidente Dilma. Mas é fato que as mudanças clamadas pelas ruas não foram percebidas pelo governo catarinense. Pelo menos não se percebe nenhuma movimentação no sentido de enxugar a estrutura.

Desperdício

Com uma estrutura mais compacta e menos desperdício, o governo poderia direcionar recursos para áreas prioritárias, como saúde, educação, cultura e segurança pública. Em suma, a estrutura do governo de Santa Catarina (como a do governo federal) é politiqueira e preparada para as disputas eleitorais, visando à manutenção de privilégios dos três partidos que sustentam o governo - o PMDB, o PSD e o PSDB.

Politicagem

É impossível não se indignar com a quantidade de secretarias regionais, digo, escritórios político-partidários, do governo catarinense. O que explica uma secretaria regional em Ituporanga e outra em Rio do Sul, dois municípios muito próximos? O que explica secretarias regionais em Palmitos, Quilombo, Itapiranga, Dionísio Cerqueira, Maravilha, São Lourenço do Oeste, Seara, São Miguel do Oeste, todos municípios da mesma região? Politicagem.

Fantasia real

A mais esdrúxula das secretarias regionais é, sem dúvida, a da Grande Florianópolis, propondo-se a descentralizar o governo... na sede do governo. Nem Franz Kafka, com toda a sua imaginação criativa, muito menos Samuel Beckett ou Eugène Ionesco, com o inquietante teatro do absurdo, seriam capazes de produzir, na ficção, aquilo que a realidade político-partidária da tríplice aliança nos empurra há dez anos.

O mercado

O grave incêndio que atingiu na noite de sábado (6) o Mercado Público de Porto Alegre, um dos mais belos e charmosos do Brasil, é uma prova de que qualquer medida rigorosa, quanto à segurança interna e externa de edificações, é indispensável para que se evitem tragédias dessa natureza. O nosso exemplo de agosto de 2005, quando a ala Norte do Mercado Público de Florianópolis foi destruída pelo fogo, não pode ser esquecido.

Zelo total

Quando a Justiça interditou o prédio do Centro Integrado de Cultura, a pedido do Corpo de Bombeiros, houve quem não gostasse ou considerasse "excesso de zelo". Não há excesso de zelo quando se trata de segurança contra incêndios e outros tipos de ocorrências que possam colocar em risco o patrimônio público e a segurança das pessoas. No caso do Mercado Público de Porto Alegre, o prédio estava sem plano de prevenção contra incêndios havia seis anos!

De longe

"Triste no Desterro por conta do incêndio no Mercado Público de Porto Alegre". Do jornalista Francisco (Chico) Alves, natural do Rio Grande do Sul e residente em Florianópolis, em seu Facebook.

Sem política

Na onda do que as ruas disseram durante o mês de junho, começam a surgir manifestações de artistas de Santa Catarina no sentido de que o futuro titular da Fundação Catarinense de Cultura não tenha ligações com o esquema político-partidário do governo. Pelo menos, que não seja um político desempregado, como tem sido comum na atual administração, mas alguém ligado ao meio cultural. Nomes não faltam, da música, do cinema, artes plásticas, literatura, teatro ou dança.


Arquivo Carlos Damião
Artesanato



Contramão

De um leitor que prefere não se identificar, por razões óbvias: “Estão fazendo lambança com os artesãos em Florianópolis, tirando oportunidade de trabalho e renda de pessoas que vivem, basicamente, da atividade. O Igeof (Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis) está agindo ao contrário de seus objetivos, ou seja, a geração de renda. Acredito que nem o prefeito saiba da situação”.


Divulgação Filipe Scotti
Urbanismo



Insensibilidade

Conforme o leitor, o Igeof acabou com algumas feiras, além de permitir a presença de artesãos de outros municípios em Florianópolis, contrariando um acordo feito com os próprios profissionais. O leitor critica a prefeitura pela falta de sensibilidade e responsabiliza o Igeof pelo surgimento de um grave problema social na capital catarinense.

Protesto

Motoristas folgados costumam trancar as motos estacionadas na Estação Jotur, em Palhoça. Um motociclista indignado protestou de forma criativa: colocou um cone de sinalização em cima do automóvel estacionado irregularmente.
 

 

 

Outros Jornais

» Colunas - Outros Jornais

  

 

  

 

Pelo fim do recesso
Proposta que pode ser encampada pela bancada do PMDB na Assembleia responderia a um dos questionamentos sobre os privilégios dos políticos
Uma proposta da bancada do PMDB na Assembleia pode pôr fim ao recesso de 15 dias no mês de julho, a uma semana do início da parada oficial do Legislativo catarinense. A ideia do deputado Carlos Chiodini, líder do partido, será apresentada amanhã aos integrantes da maior bancada da casa.

Chiodini justifica que a medida, que deverá ser apresentada em conjunto pela bancada do PMDB, vem corrigir uma distorção, pois os deputados não deixam de trabalhar neste período, percorrem os municípios e realização reuniões nas bases. Além disso, o recesso prejudica a produtividade do parlamento. E olha que a duração já foi de 60 dias por ano, hoje é de 45.

A proposta, que pode virar resolução, desde que tenha o apoio dos deputados dos outros oito partidos com representatividade na Assembleia – PSD, PT, PSDB, PP, PDT, DEM, PPS e PC do B -, vai mais além, explica Chiodini. O líder peemedebista acredita que as férias de final de ano deveriam contar apenas 30 dias, como ocorre na iniciativa privada e autarquias.

Assim, explica Chiodini, se o ponto facultativo do Executivo iniciar dia 20 de dezembro, a Assembleia retornaria ao trabalho no dia 20 de janeiro, não mais no dia 1º de fevereiro. A proposta agradaria a sociedade, cansada de outras vantagens da classe política, como o auxílio-moradia por exemplo, que também beneficia o Judiciário, o Ministério Público e o Tribunal de Contas.



Se der certo

Caso a Assembleia consiga implementar o fim do recesso no meio do ano, seguirá os passos do Poder Judiciário, que, há pelo menos 3 anos, determinou o fim da parada em julho.

Hoje, de acordo com escalas, os magistrados e servidores da Justiça têm direito a férias de 30 dias, conforme escala, mas o recesso do Judiciário vai de 20 de dezembro a 7 de janeiro e nada mais.



“Eu não tenho sede de poder, quanto mais funcionarem as fundações com autonomia, melhor.”

Beto Martins, secretário de Turismo, Cultura e Esporte, ao descartar qualquer interesse na demissão de Joceli de Souza da FCC.



À mineira

Deputado Paulo Bornhausen mantém seus contatos para a formação de um novo PSB no Estado e o palanque ao presidenciável Eduardo Campos na maior tranquilidade e silêncio.

Secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Bornhausen nem dá ouvidos para o fogo amigo que vem do PSD, sigla à qual ainda está filiado, e divide seu tempo entre as composições políticas e o atendimento que vai do levantamento aerofotogramétrico, aos prefeitos, e os incentivos à nova economia, do empreendedor individual ao catador de papel.



Não deu

Corre nos bastidores do Centro Administrativo que a intenção do governo era pôr o atual presidente da Celesc, Cleverson Siewert, à frente da Secretaria da Saúde por seu perfil de gestor.

Mas a interlocução com o senador Luiz Henrique, que tentaria barrar a ideia de Tânia Eberhardt para a pasta, foi um verdadeiro fracasso e o peemedebista impôs um nome que representasse Joinville.



Convenceu

No primeiro contato com o governador Raimundo Colombo, ontem, no início da noite, a futura secretária da Saúde, Tânia Eberhardt, causou excelente impressão.

A joinvilense deve tomar posse amanhã, às 14h, o que depende da agenda do antecessor Dalmo Claro de Oliveira, mas já recebeu a missão de analisar o primeiro grande relatório da consultoria Roland Berger, que será tema da reunião dela com Colombo depois de assumir o cargo.



Ataques

Não pense que a onda de ataques contra o ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, tem a ver com a sua aparição nas pesquisas para a Presidência da República ou com a sua derrapada ética em assistir ao jogo da seleção brasileira na carona de um avião da FAB.

É que o julgamento que complementa as sentenças do mensalão irá reiniciar. Daí.



ROBERTO STUCKERT FILHO/PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

ALTOS E BAIXOS

O relacionamento entre a presidente Dilma Rousseff e a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) tem sido bem diferente do que as especulações de uma possível mudança na Esplanada indicam. Enquanto Dilma emitiu uma nota oficial onde desmente mexidas em seus 39 ministérios e dá pistas que não pretende extinguir pastas, no último sábado, Ideli tem frequentado ainda mais o gabinete da Presidência, chamada a todo instante por Dilma e presente em reuniões com partidos e representantes de outros poderes. Tanto que, na sexta-feira passada, a última reunião encerrou às 21h, e ontem voltou ao Planalto, chamada para debater, entre outras, a pauta da marcha a Brasília em defesa dos municípios, que começa amanhã.



FABRÍCIO SEVERINO/DIVULGAÇÃO/ND

APOIO NO SENADO

Quem segue amanhã para Brasília é o presidente da Associação Catarinense dos Magistrados, juiz Sérgio Luiz Junkes, para acompanhar os desdobramentos da votação das duas PECs que podem pôr fim em prerrogativas da magistratura e do Ministério Público, como vitaliciedade. Antes, Junkes (à esquerda) conversou com o senador Casildo Maldaner (PMDB), que reconheceu o risco das propostas para a independência do Poder Judiciário e para a própria cidadania.


PC do B da Capital faz plenária amanhã, a partir das 18h, e mobilização nas ruas, principalmente do movimento passe livre, estará na pauta.


Tem crise à vista: o nome de Amauri dos Projetos, de São José, não deve ser o sucessor do deputado Renato Hinnig na Secretaria Regional da Grande Florianópolis.


Reparem na visita que o governador da Catalunha (Espanha), Artur Mas i Gavarró, fará hoje ao governador Raimundo Colombo e avaliem se o mandatário não parece com o ex-prefeito de Florianópolis, Dário Berger.
 

 

 

Imprimir páginaHome